Portal AuToCaRaVaNiStA - Grupo AuToCaRaVaNiStA Português - O SEU PORTAL DE AUTOCARAVANISMO INDEPENDENTE SEMPRE CONSIGO.

SANTUÁRIO DO BOM JESUS - BRAGA

Apontamento AuToCaRaVaNiStA:

O Bom Jesus de Braga, quase dispensa qualquer comentário, penso que tal qual como Fátima, toda a gente já teve uma vez na vida oportunidade de visitar este magnifico local lúdico de culto, de lazer, e rara beleza paisagística. Quem nunca ouviu a celebre frase: "ver Braga por um canudo!" Pois é mesmo aqui a origem dessa frase. A vista sobre Braga é totalmente abrangente no horizonte total e sem obstáculos, daqui vê-se a Pedreira (estádio do Braga) a Cidade na sua total panorâmica, e pode-se ver ao pormenor exatamente por um canudo sobre o miradouro junto à esplanada do bar. Desde Jardins frondosos, lagos para passeio de barco, passeios a cavalo, numa luxuriante vegetação. Não esquecer de subir e descer o escadório, ou em alternativa fazer uma das viagens no funicular movido a água, construído no século XIX.

                HISTÓRIA
O Santuário do Bom Jesus foi projetado pelo arquiteto Carlos Amarante, por encomenda do então Arcebispo de Braga, D. Gaspar de Bragança, para substituir a anterior, erguida por D. Rodrigo de Moura Teles. As suas obras iniciaram-se a 1 de junho de 1784, tendo ficado concluídas em 1811.

O adro, também projetado por Amarante, apresenta oito estátuas que representam personagens que intervieram na condenação, paixão e morte de Cristo.

A igreja apresenta planta na forma de uma cruz latina, constituindo-se em um dos primeiros edifícios em estilo neoclássico no país. A sua fachada é ladeada por duas torres, encimada por um frontão triangular.



Sítio magnifico onde se conjuga a obra da natureza com a notável obra do homem, (vasta, diversificada e absolutamente fabulosa), numa das maiores intervenções tardo barrocas do País desenvolvida por André Soares. Afirma-se como uma referência obrigatória do Barroco europeu, que evidência a própria evolução da arte-bracarense, consubstanciada na introdução do neoclássico por Carlos Amarante. Importa ainda referir e viajar no funicular, movido a água (finais do século XIX), peça viva da arqueologia dos transportes portugueses. Imóvel de interesse público, visitável durante todo o dia. Existem autocarros que partem do centro da cidade de meia em meia hora (aos dez e aos quarenta minutos).
Fonte: portugalvirtual

Portal AuToCaRaVaNiStA:
www.autocaravanista.pt.vu - www.grupoautocaravanista.webs.com
Copyright AuToCaRaVaNiStA - by jbmendes