Portal AuToCaRaVaNiStA - Grupo AuToCaRaVaNiStA Português - O SEU PORTAL DE AUTOCARAVANISMO INDEPENDENTE SEMPRE CONSIGO.

SEGÓVIA - ESPANHA

Apontamento AuToCaRaVaNiStA:
Segóvia era um destino há muito desejado, e não perdi a oportunidade de a visitar já que estava ainda dentro do tempo disponível para as férias, e dentro do meu percurso turístico. Simplesmente uma cidade fantástica. O Aqueduto Romano parece que foi construído recentemente, dado que está perfeito, e porque foi devidamente restaurado. Alkazar um Castelo Palácio imponente e majestoso. As Igrejas, a Catedral, as ruas históricas e comerciais, e toda a cidade com uma envolvencia muito bonita e agradável de passear. Destino de excelência, recomendado pelo Portal AuToCaRaVaNiStA.



ACTUALIZAÇÃO: Estivemos em Segóvia em 2016, e constatamos com agrado que já existe um Parque de Estacionamento e Pernoita para ACs, com uma área de serviço, embora básica, é funcional. Fica situada junto ao histórico edifício da Praça de Touros, junto à urbanização adjacente.
Coordenadas GPS: N 40º 56' 27" W 04° 06' 28''


            HISTÓRIA:

Originalmente fundada pelos Celtas, Segovia foi um assentamento romano importante antes de sua dominação mais tarde pelos visigodos e mouros. Depois da queda de poder para os cristãos, no século 11, tornou-se uma das cidades mais ilustre de toda a Península Ibérica. Os romanos deixaram um legado espectacular no imponente aqueduto inspirador, que é o mais alto em Espanha e uma das mais bem preservadas do mundo.



A própria escala é uma proeza magnífica de engenharia, e sugere que Segovia de 2.000 anos atrás deve ter tido mais ou menos o mesmo número de habitantes, dos dias de hoje (cerca de 50.000). Os Romanos vieram para cá em 80 aC e acredita-se que o imperador Trajano, um dos dirigentes em Espanha, do poderoso Império Romano, ordenou a construção do aqueduto para o final do primeiro século dC. Os romanos foram os encanadores mestre dos tempos antigos e nenhuma despesa foi poupada na construção desta estrutura bastante elaborada, projetado para trazer água para a cidade de um rio de montanha a 14 quilómetros a leste. Eles criaram o aqueduto de nada menos que 20.400 blocos de pedra e nem uma gota de argamassa foi utilizada para mantê-los juntos. O aqueduto tem resistido a furacões e terremotos e continuou a levar água para a cidade até 1950. Hoje é tudo o que resta da cidade, os romanos chamavam "Segobriga".

O período de ocupação pelos Visigodos no século 6 e, mais tarde os mouros, que dominou na região há 200 anos, não foi um de distinção para Segóvia. Um cerco pelos mouros no século 11 levou à destruição de vários dos arcos do aqueduto - era mais 400 anos antes de serem reparados sob as ordens da Rainha Isabel. Os mouros lançaram as bases da fortaleza de Alcazar, mas foi só depois que a cidade finalmente caiu para os cristãos em 1088 que as fortunas de Segóvia cresceram. Naquele tempo era pouco mais que algumas aldeias.

Durante os séculos 12 e 13 o grande castelo foi construído no local da antiga fortaleza e numerosos esplêndidos edifícios românicos foram construídas. Foi no Alcazar, que conheceu Isabel de Castela Fernando de Aragão, no início de uma parceria real que uniu os grandes reinos de Espanha e marcou o alvorecer de um dos períodos mais importantes da história do país. Foi depois das descobertas de Colombo, que se iniciou a criação e construção da Casa da Moeda Real de Segovia por ordem do rei Felipe II.


Em 1585 as primeiras moedas quase perfeitas rolaram nas máquinas trazidas da Alemanha, em uma das maiores transferências de tecnologia industrial O Royal Mint em Segóvia foi o mais avançado tecnologicamente em todo o território de Espanha até 1700. Em 1520 um grupo de rebeldes conhecidos como os comuneros "levantou-se contra a nobreza, e Segovia declarada uma república. A anulação dos rebeldes em 1521, causou destruição generalizada na cidade e levou a um declínio da sua riqueza até ao século 18, quando o rei Felipe V construiu o seu castelo nas proximidades de La Granja. Depois de 1936-39 (a Guerra Civil Espanhola) uma zona comercial e empresarial começou a desenvolver-se para além dos muros antigos da cidade. Segovia estabeleceu uma reputação como uma das cidades mais belas e históricas de Espanha.
Fonte: www.indigoguide.com (Traduzido por Google)

Portal AuToCaRaVaNiStA:
Grupo AuToCaRaVaNiStA Português 
Copyright AuToCaRaVaNiStA - by jbmendes