Portal AuToCaRaVaNiStA - Grupo AuToCaRaVaNiStA Português - O SEU PORTAL DE AUTOCARAVANISMO INDEPENDENTE SEMPRE CONSIGO.

IGREJA ROMÂNICA DE S. PEDRO DE RORIZ - S. TIRSO

Apontamento AuToCaRaVaNiStA:
A Igreja Românica do Mosteiro de Roriz está situada na freguesia com o mesmo nome, pertencente ao Concelho de Santo Tirso. Igreja de traçado medieval, com o exterior em obras de recuperação, o interior já está recuperado, as obras começaram em 1983, todo imovel construído com pedra granítica, lavada e toda à vista, sem cimentos como convém, já nos basta algumas, muitas aberrações que se fazem em Portugal, que é cobrir o granito com cimento e tinta, para mim uma aberração total, não resisti a este comentário, como dizia, Igreja muito simples, despida ainda dos santos, cobertos com panos, mas é desta simplicidade que gosto, esta pureza patente nestas paredes limpidas, também na abóbada, o próprio portal com esculturas de animais no suporte, a identificar Roriz como uma aldeia de tradições rurais.


               HISTÓRIA:

As origens da Igreja de Roriz são explicadas por várias versões. Alguns autores afirmam que a data da sua fundação situa-se no século XI, enquanto que outros afirmam que a sua origem teve início na Reconquista Cristã, século VIII. De qualquer modo o primeiro documento que atesta a sua existência data de 1096. É um monumento de arquitectura maioritariamente românica. A igreja de S. Pedro de Roriz foi classificada como monumento nacional em 1910 beneficiando de obras de restauro em 1983 levadas a efeito pela Direcção Geral de Edifícios e Monumentos Nacionais.



História da Freguesia de Roriz:

Os vestígios da ocupação humana nesta Freguesia remontam à antiguidade clássica. Do período romano restam três aras, uma delas inteira, consagrada aos deuses Manes. Devido à proximidade da Citânia de Sanfins construíram-se muitas casas que alude uma curiosa toponímia de origem germânica, que representa a substituição das denominações primitivas, na época da reconquista Cristã. Dentro dos limites da antiga e da moderna paróquia encontramos pelo menos cinco lugares com estas condições:
Roriz, que no séc. XIII escrevia-se Rooriz, Rooriz e sem nenhuma duvida um nome Germânico, este nome é genitivo do nome pessoal Rodericus.



Outros nomes que hoje estão ligados à freguesia, eles no passado mostram as origens Germânicas de Roriz que são:
•"Sendim" que pertencia a um individuo que se chamava Sandinus;
•"Singeverga" que era um nome feminino pessoal que era raro no onomástico godo e vulgar no burgúndio”;
•"Virães" segundo Joseph Piel veio de Berília;
•"Cartomil" veio do nome pessoal Cartemirus;
•"Fontão" poderá referir-se a um ribeiro que lá passou ou devido à vizinhança da estância pagã, onde derivam cultos romanizados, mas também pode ser devido ao Deus Fontanus que era um respeitado pelos habitantes da Citânia. Roriz já foi Concelho, e é bastante conhecida pelo seu Mosteiro, Monumento Nacional. Realce também para o Mosteiro de Singeverga e o Mosteiro de Santa Escolástica, que ao longo dos anos se tornaram importantes instituições no desenvolvimento local, na educação e ainda na promoção da doçaria e licores locais, como o famoso licor de Singeverga.

Portal AuToCaRaVaNiStA:
Grupo AuToCaRaVaNiStA Português
Copyright AuToCaRaVaNiStA - by jbmendes