Portal AuToCaRaVaNiStA - Grupo AuToCaRaVaNiStA Português - O SEU PORTAL DE AUTOCARAVANISMO INDEPENDENTE SEMPRE CONSIGO.

BARRAGEM DA BOUÇÃ - PEDROGÃO GRANDE


Apontamento AuToCaRaVaNiStA:

A Barragem da Bouçã, está situada na Freguesia da Graça, Concelho de Pedrogão Grande, Distrito de Leiria, Portugal.
Espaço da Barragem vedado, mas com possibilidade de visita caso esteja lá alguém de serviço.
A Barragem da Bouçã, foi construída no Rio Zêzere, entre os concelhos da Sertã, e Figueiró dos Vinhos, junto à pequena localidade da Bouçã, a jusante da barragem do Cabril, e a montante da barragem do Castelo de Bode. A construção foi dada por terminada em 1955.



NOTAS:

A Barragem dispõe de um descarregador central de cheias, está localizado ao centro, permitindo um caudal máximo descarregado de 2 200 m³/seg.
A descarga de fundo é em túnel e está localizado na margem direita. Permite um caudal máximo de 200 m³/s.
O Rio Zêzere tem a seu cargo 3 Barragens, a saber: Castelo do Bode, Bouçã, e Cabril.


               HISTÓRIA:

Concluídos os aproveitamentos de Castelo do Bode em 1951 e do Cabril em 1954, impunha-se para prosseguimento do plano de electrificação nacional, a realização de um escalão intermédio da Bouçã que constituiria a terceira fase dos trabalhos da Hidro-Eléctrica do Zêzere na concessão que lhe foi outorgada para o aproveitamento hidroeléctrico do rio Zêzere entre Cambas e a Foz.

Na realidade, encarado o novo aproveitamento sob os seus múltiplos aspectos e verificado o interesse da sua concretização, veio o respectivo projecto a ser aprovado pelo governo que o fez integrar no grupo de realizações a levar a cabo entre 1952-1958, constituindo o I Plano Nacional de Fomento.


Sob o ponto de vista energético, o aproveitamento da Bouçã veio valorizar em mais de 50% a reserva de energia da albufeira do Cabril. A criação desta nova fonte de energia correspondeu a um aumento de produção de cerca de 140 GWh. Em relação à energia total hidroeléctrica produzida no país em 1955 a produção média da Bouçã traduz-se em cerca de 8.1%, valor significativo quando comparado com o aumento anual de consumo de 11%.




A solução adoptada para a construção desta barragem foi fundamentalmente caracterizada por uma barragem de pequeno armazenamento, central do tipo subterrâneo e subestação exterior na encosta junto à central desenvolvendo-se em comprimento e altura.

A solução que foi encontrada de fazer passar as cheias sobre a crista da barragem resolveu de forma tecnicamente interessante e de resultados económicos sensíveis o problema de descarga das cheias.

Fonte: EDP



Portal AuToCaRaVaNiStA:
Grupo AuToCaRaVaNiStA Português
Copyright AuToCaRaVaNiStA - by jbmendes