Portal AuToCaRaVaNiStA - Grupo AuToCaRaVaNiStA Português - O SEU PORTAL DE AUTOCARAVANISMO INDEPENDENTE SEMPRE CONSIGO.

PONTE DE ARAME - LOURIDO - CELORICO DE BASTO


Apontamento AuToCaRaVaNiStA:
A ponte de Arame de Lourido fica situada no concelho de Celorico de Basto. O acesso á ponte de arame só é possível com um veículo todo o terreno ou a "Boots" que foi a nossa forma de lá chegar. A última parte do texto em baixo (História) também está desactualizado, já que a ponte está bastante instável e insegura, pelo que não é possível atravessar a pé. Também fomos informados de que a curto prazo a nova barragem vai cobrir a ponte o que originou o abandono da sua conservação pela parte de ambas as Câmaras Municipais de cada um dos lados de acesso á ponte, Celorico e Amarante. O acesso por Celorico á Ponte de Arame de Lourido faz-se em direcção á desactivada Estação dos caminhos de ferro de Lourido "Celorico de Basto", seguido de uma caminhada por entre pinhal e mato. 

               HISTÓRIA:
A Ponte de Arame em Lourido quem vier por Amarante, serpenteando a estrada por Codessoso até à Vila de Celorico, encontrará um desvio ao lado direito que dá acesso ao lugar de Lourido. Trata-se de uma pequena povoação situada na margem direita do rio Tâmega que pertence à freguesia de Arnoia. Já conheceu melhores dias. O encerramento da linha de caminho-de-ferro deixou a estação de Lourido abandonada e as populações, que deste meio se serviam para as suas deslocações para o exterior. Contra este isolamento sempre lutaram as populações do lugar que, ontem como hoje, encontram na ponte de arame sobre o rio Tâmega, o meio de passagem e contacto com a vizinha localidade de Rebordelo, do concelho de Amarante e localizada na outra margem do Tâmega. 

Esta pitoresca ponte é constituída por cabos de arame entrançado e um estrado em madeira, suspensa sobre o rio Tâmega. A sua travessia é, para os principiantes uma tremenda aventura. Apesar do seu ar frágil e balouçar de forma pronunciada, não há registo de nenhum acidente ou queda na ponte. Por ela passaram e passam, pessoas e gado, mercadorias, utensílios de lavoura e faz as delicias dos “motoqueiros” na actualidade. A actual ponte, construída por volta de 1926/27, não é primitiva. 
A anterior, mais estreita, teria sido construída nos finais do séc. XIX e foi deitada abaixo pelos “Galinhas” de Codessoso, a mando da tropa de Amarante “...por receio que os de Vila Real por ali passassem”, como nos conta o Sr. Joaquim de Carvalho, de 84 anos, natural e residente no lugar de Lourido e que bem se lembra do acto. Os de Rebordelo utilizaram a ponte para vir a Celorico à feira e mercado, comprar gado e namorar as raparigas. 
Os de Lourido, Codessoso e até da Vila não lhes ficaram atrás. Hoje, são inúmeras as famílias que se constituíram entre as pessoas de um e outro lado da ponte. "A ponte de arame de Lourido continua firme e mantém hoje as mesmas funções de intercâmbio entre as duas margens do rio."

Fonte: www.cm-celoricodebasto.pt 





Portal AuToCaRaVaNiStA
Grupo AuToCaRaVaNiStA Português
Copyright AuToCaRaVaNiStA - by jbmendes