Portal AuToCaRaVaNiStA - Grupo AuToCaRaVaNiStA Português - O SEU PORTAL DE AUTOCARAVANISMO INDEPENDENTE SEMPRE CONSIGO.

ALDEIA DAS DEZ - OLIVEIRA DO HOSPITAL






Apontamento AuToCaRaVaNiStA:


Aldeia das Dez é uma Freguesia Portuguesa, pertencente ao Concelho de Oliveira do Hospital, Distrito de Coimbra. A Aldeia das Dez, é uma pequena mas muito simpática aldeia de montanha, fica muito próxima da Aldeia de Avô, que pode ver aqui no Portefólio.do Portal AuToCaRaVaNiStA, com a etiqueta Oliveira do Hospital.





            HISTÓRIA:

Aldeia das Dez também é conhecido como Aldeia das Flores, pela tradição dos Aldeões decorarem as suas ruas com lindas e coloridas flores. A Aldeia das Dez é também rica em património oral, ilustrado pela Lenda da Aldeia das Dez.
LENDA:
A lenda da Aldeia das Dez tem origem na Reconquista da península Ibérica e está ligada à designação actual da aldeia. Segundo a lenda, durante a Reconquista cristã dez mulheres terão encontrado um tesouro numa caverna situada na encosta do Monte do Colcurinho.



De acordo com a tradição oral e alguns documentos que sobreviveram, esse tesouro possuía um valor que ultrapassa o material.
Estas mulheres ter-se-ão apercebido da sua importância e, num pacto que persiste até hoje, terão separado entre elas as peças que o compunham e passado-as de geração em geração - mantendo até hoje por desvendar o segredo que encerram. Da composição deste segredo pouco se sabe com exactidão.


Quanto ao tesouro, crê-se que dele façam parte moedas Antonini com inscrições cifradas - sendo que uma destas encontrar-se-á cravada na moldura de um quadro que narra esta lenda. Deste quadro pouco mais se sabe, além de ter ressurgido em meados do século XX num antiquário de Oliveira do Hospital, para novamente desaparecer. Terá sido pintado por uma das descendentes das dez mulheres e crê-se que retratando a lenda poderá oferecer uma chave para o seu segredo.

Fonte: : www.terrasdeportugal.wikidot.com



Portal AuToCaRaVaNiStA:
Grupo AuToCaRaVaNiStA Português
Copyright AuToCaRaVaNiStA - by jbmendes