Portal AuToCaRaVaNiStA - Grupo AuToCaRaVaNiStA Português - O SEU PORTAL DE AUTOCARAVANISMO INDEPENDENTE SEMPRE CONSIGO.

SERRA DA ESTRELA - MACIÇO



Apontamento AuToCaRaVaNiStA:
Nesta viagem denominada de Viagem Medieval, participaram 13 autocaravanas de um máximo previsto de 15. Isto porque a logística não permitia mais autocaravanas nas zonas de visita. Começamos por pernoitar na Sexta-Feira em Viseu no Parque de S. Mateus. Sábado percorremos: Parada de Gonta, Póvoa Dão, Linhares, Folgosinho, e Gouveia. Domingo: Celorico da Beira, Mangualde, e regresso. Esta viagem denominada de Viagem Medieval coincidiu com os nevões, mas tirando um ou outro ponto de neve, nunca foi grande obstáculo para a circulação das autocaravanas. Nos intermeios houve jantar e convivio, entre todos os participantes do Grupo AuToCaRaVaNiStA Português.


                HISTÓRIA:
Conta o povo que o nome Serra da Estrela foi dado em tempos que já lá vão por um pastor que vivia em parte incerta no Vale do Mondego. Passava as noites a contemplar uma estrela que brilhava tanto que iluminava o cimo de uma serra próxima. Até que se decidiu e foi ao encontro daquela luz cintilante que o atraía tanto, na companhia do seu fiel cão. Depois de muitos dias de subida chegaram ao cume. Impressionado com a luminosidade da estrela, disse para o seu cão: "a este lugar que parece favorito dos astros vou chamar Serra da Estrela e a ti que me acompanhaste vou dar-te o mesmo nome."


O maciço rochoso da Serra da Estrela corresponde à maior Serra portuguesa, situando-se aqui o ponto mais elevado de Portugal continental- Torre -a 1993 metros. Este maciço rochoso constitui o Parque Natural da Serra da Estrela, criado em Julho de 1976, abrangendo vários concelhos. No maior maciço da cordilheira central aparece um vasto planalto, rasgado por vales onde correm os rios que aqui nascem, o Mondego, o Zêzere e o Alva.


Vales em U, covões e lagoas de origem glaciária são as marcas que toda esta zona sofreu com a intensa acção dos gelos durante a era quaternária. De tudo podemos ver nesta grande serra, desde casais isolados entre as pastagens e os campos de centeio, a povoações, como Loriga e Alvoca, alcandoradas em espigões rochosos, a campos férteis de milho e vinha, a locais onde só a giesta cresce. O povoamento da Serra fez-se desde a Idade Média a partir da base. Mas encontram-se vestígios de outros tempos. Os romanos construíram uma via que ligava Mérida a Braga; Os árabes deixaram sistemas de rega e a cultura das árvores de fruto e os visigodos deixaram a organização do espaço rural através do "Código Visigótico".


Portal AuToCaRaVaNiStA:
Portal AuToCaRaVaNiStA Português
Copyright AuToCaRaVaNiStA - by jbmendes