Portal AuToCaRaVaNiStA - Grupo AuToCaRaVaNiStA Português - O SEU PORTAL DE AUTOCARAVANISMO INDEPENDENTE SEMPRE CONSIGO.

NOGUEIRA DO CRAVO E GALIZES - OLIVEIRA DO HOSPITAL


Apontamento AuToCaRaVaNiStA:

Nogueira do Cravo e Galizes, é uma Freguesia Portuguesa, do Concelho de Oliveira do Hospital, Distrito de Coimbra.
Embora não conste grandes descrições de Galizes, direi apenas pelo que observei, que é uma localidade com muitos anos de história, com casario originalmente em granito, e onde se destaca a Casa da Família Tinoco, datada de 1743, é uma habitação tradicional Beirã, em granito, que sofreu algumas remodelações, como curiosidade refira-se que passaram férias de Verão nesta casa algumas famílias e figuras ilustres, como, por exemplo, o Mestre Almada Negreiros, que desenhou a lareira da residência, uma casa solar muito bonita, pena a sua degradação.




De salientar o património religioso também bastante antigo já que remonta a 1670. Mas como Galizes faz parte integrante da história de Nogueira do Cravo, muito próximas, ambas pertencentes a Oliveira do Hospital, e por falta de informação, aquí vai de seguida o que está disponível:






       HISTÓRIA

A freguesia de Nogueira do Cravo, ocupando uma área de cerca de 14,92 Km², situa-se na margem direita do Rio Alva, a cerca de 7 quilómetros da sede de Concelho. Estrategicamente localizada confina com as freguesias de Penalva de Alva, São Sebastião da Feira e Oliveira do Hospital (Sede de concelho), a Nascente; e de Lourosa e Covas (Concelho de Tábua) a Poente; Bobadela e Oliveira do Hospital, a Norte; e de Santa Ovaia, Vila Pouca da Beira, São Sebastião da Feira e Penalva do Alva, a Sul. A antiga Vila de Nogueira, outrora chamada Couto de Nogueira, desde fins do século XVII, Nogueira do Cravo, pertenceu ao Senhorio dos Bispos de Coimbra. Esta é outra das povoações que teve estatuto Municipal, tendo que a 1ª carta foral, data de 1177, tendo o concelho sido extinto em 6 de Novembro de 1836, incorporando-se as suas freguesias no concelho de Oliveira do Hospital.


Casa dos Mouros  (Recente)
O seu foral episcopal foi dado em Avô, e posteriormente renovado por D. Manuel a 12 de Setembro de 1514. Esta freguesia foi desde tempos longínquos pátria de numerosos pedreiros, que criaram uma característica e pitoresca linguagem própria "Os Verbos dos Arguinas", que permitia o diálogo entre os trabalhadores, sem que o patrão entendesse o que eles diziam. Trata-se de uma gíria que muitos Nogueirenses ainda não esqueceram e que é também falada na freguesia de Santa Ovaia.




Casa dos Mouros antes da recuperação
A Igreja Paroquial, com orago de Nª Sª da Expectação, foi reedificada no princípio do século XIX no típico estilo regional de transição dos séculos XVIII e XIX, com a persistência das tradições setecentistas, e possui estatuária do século XVI. Visita obrigatória. A Igreja da Misericórdia, construída em 1670, foi doada pelo Padre Dr. João Álvares Brandão, natural da povoação, vigário geral do bispado. O edifício conserva a frontaria primitiva, mas a torre, com o corpo e a capela-mor são, de uma reforma do princípio do século XIX. Situa-se em Galizes, a 3 km de Nogueira do Cravo uma outra Capela que deve visitar é da Nª Sr.ª da Conceição, construída em 1758, sendo uma graciosa capela rural com retábulo do século passado e a padroeira em escultura barroca. Situa-se em Vilela, a 5 km de Nogueira do Cravo. Não deixe de passar também pela Capela do Senhor das Almas, situada a 1 km da sede de Freguesia; e a Capela de Stª Luzia, em Aldeia de Nogueira, a 1,5 km de Nogueira do Cravo.

O pelourinho de Nogueira do Cravo é do século XVII, estilo Manuelino, e pertence ao grupo de pelourinhos classificados do tipo "mesa". Existem algumas casas com interesse: Casa da Família Tinoco, datada de 1743, é uma habitação tradicional Beirã, em granito, que sofreu algumas remodelações, como curiosidade refira-se que passaram férias de Verão nesta casa algumas famílias e figuras ilustres, como, por exemplo, o Mestre Almada Negreiros, que desenhou a lareira da residência. Uma habitação a que não deverá ficar indiferente é a Casa dos Mouros, notável pelo exotismo da sua localização, no cimo de um penedo. A tradição diz que foi construída pelos mouros numa só noite, e que no interior do penedo está guardado um tesouro. Caso goste de vinho então não deve deixar de ir à Adega Cooperativa de Nogueira do Cravo, situada no Senhor das Almas, e provar o famoso néctar de Baco da Zona Demarcada do Vinho do Dão. Depois de comprar um bom Dão, deve levar uma boa merenda e dirigir-se ao Parque Merendeiro do Senhor das Almas, numa zona recentemente arborizada e de onde se avista as Serras da Estrela, Caramulo e do Açor.

Fonte oficial: www.cm-oliveiradohospital.pt


Portal AuToCaRaVaNiStA
Grupo AuToCaRaVaNiStA Português
Copyright AuToCaRaVaNiStA - by jbmendes