Portal AuToCaRaVaNiStA - Grupo AuToCaRaVaNiStA Português - O SEU PORTAL DE AUTOCARAVANISMO INDEPENDENTE SEMPRE CONSIGO.

CONSTANCIA - SANTARÉM

Apontamento AuToCaRaVaNiStA:

Constância, é uma Vila Portuguesa, Sede de Concelho, e pertencente ao Distrito de Santarém. Conhecida por ser a Terra de Camões, e pelas bonitas ruas floridas e estreitas a lembrar a mouraria em Lisboa com as suas escadarias íngremes e estreitas de acesso ao casario. Possui um bonito parque bem junto aos rios Zêzere e Tejo que fazem o seu encontro alí. Existe atualmente uma Área de Serviço para Autocaravanas do outro lado da ponte, no parque de estacionamento existente à esquerda. Consulte a nossa  
Base de Dados de àreas de Serviço, na barra lateral deste Portal.


              HISTÓRIA:
Povoação portuguesa do distrito e diocese de Portalegre e Castelo Branco e comarca de Abrantes, com 909 habitantes (dados de 1987). Sede de concelho. Até 7-12-1836 teve o nome de Punhete. Está situada em anfiteatro, na confluência entre o Zêzere e o Tejo. De interesse artístico a igreja paroquial (1636, profundamente restaurada no século XIX), com trabalhos de mármore e o tecto pintado por José Malhoa, em 1890, e a igreja da Misericórdia, forrada de belos azulejos, e o pelourinho. Constituído por três freguesias, o concelho tem 5.180 habitantes (dados de 1987). A sua economia assenta na agro-pecuária. in "Moderna Enciclopédia Universal", ed. Círculo de Leitores Quadro Histórico a história "antiga" de Constância muito se fala, talvez muito se conhe ça ... porém, da história recente, dos séculos XVIII, XIX e mesmo princípios do presente século XX, nada nos chegou. 

Que Constância foi, em tempos, antes da construção do caminho de ferro (linhas do Norte e Leste), uma região muito próspera, é um facto. À semelhança da sua vizinha Vila Nova da Barquinha, foi porto por onde passavam todas as grandes "transacções" comerciais efectuadas via Tejo até à capital do país. A ponte ferroviária foi construída em 1862. Com uma "notável" localização, anfiteatro do Tejo e do Zêzere, nela poderemos encontrar inúmeras casas senhoriais atestando a sua importância na escolha dos momentos e locais de lazer da classe senhorial do nosso reino. Com o advento do caminho de ferro, toda esta região foi, a pouco e pouco, perdendo a sua hegemonia, económica e social, em favor de outras. Poderemos dizer que, presentemente, Constância é, de certa forma, um concelho estabilizado. Das freguesias de Montalvo e de Stª Margarida não é conhecida a sua evolução histórica. De Constância sabe-se que é povoação muito antiga, remontando, pravavelmente, à dominação Romana (ano 100 A.C.), com o nome de Pugna-Tagi, que significa "Combate no Tejo". 
  
Esteve, mais tarde, sob o domínio árabe, sendo conquistada aos mouros pelo "lidador" Gonçalo Mendes da Maia. Chamava-se então "Punhete". Os Templários ocuparam, por algum tempo, o seu castelo, hoje destruído. O Rei D. Sebastião viveu, por diversas vezes, em Constância, na "Torre" do castelo (1559). Em 1578, este Rei concedeu-lhe honras de vila, sem foral. Em Dezembro de 1836, D. Maria II altera o seu nome pare "Notável Vila de Constância". O mais ilustre dos seus habitantes foi Luís de Camões, ali desterrado no cumprimento de uma pena provocada pelas sues ligações com Catarina de Ataíde (1548-1550). in DIAGNÓSTICO SÓCIO-CULTURAL DO DISTRITO DE SANTARÉM - ESTUDO 1, Santarém, 1985, pág. 252
Fonte: cm-constancia.pt


Portal AuToCaRaVaNiStA
Grupo AuToCaRaVaNiStA Português
Copyright AuToCaRaVaNiStA - by jbmendes